Arte, Einstein, Imaginação, Inovação

Einstein“Se eu não fosse um físico, eu provavelmente seria um músico… Eu vivo meus devaneios na música.”

Comecei a ler o livro de Walter Isaacson sobre a vida de Albert Einstein. Analisando a impressionante capacidade imaginativa e criativa de Einstein, Issacson diz: “A vantagem competitiva de uma sociedade não virá da eficiência com que a escola ensina multiplicação ou tabela periódica, mas do modo como estimula a imaginação e a criatividade.”

É claro que a informação, o conteúdo e os saberes são importantíssimos, mas a nossa sociedade sempre negligenciou a imaginação e a criatividade como processo fundamental na construção do conhecimento.

É a partir da relação entre esses conceitos que preparamos um terreno extremamente fértil para exercer a inovação, para enxergar além das fronteiras do conhecimento convencional.

Não só Einstein, mas tantos outros gênios também seguiram o mesmo princípio, como Guimarães Rosa, Cândido Portinari ou Villa-Lobos que, através de uma profunda e consistente relação entre saberes e imaginação, olharam para o mundo de um jeito diferenciado, antecipando e anunciando, por meio da arte, mudanças que viriam transformar toda uma sociedade.

E pra fechar com chave de ouro, mais uma frase de Einstein: “A vida é como andar de bicicleta. Para manter o equilíbrio, é preciso se manter em movimento.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s